(Foto: Reprodução)

Queria muito uma desculpa boa para não ir pra escola hoje. Depois que eu peguei recuperação em matemática minha mãe, que já era uma chata com os estudos piorou tipo muito. Matemática não dá, juro que tentei entender, mas olha, pra que misturar letra e número? Só os números já estavam complicados demais. Levantei da cama contrariada, mas se eu não levantasse era bem capaz da minha mãe jogar um copo d'água na minha cara de novo. Sim, de novo. Acredita que há um mês atrás, mais ou menos, ela jogou um copo cheio de água gelada no meu rosto pra me acordar? E a Rafa ainda diz que ela é uma amor, eu em.
Tomei o meu café o mais rápido que pude e sai de casa feito doida para ir para a escola. Chegando lá a Rafa já estava na porta da sala me esperando, como sempre. Ela é minha melhor amiga do mundo todo, ela sabe minha vida de frente pra trás. Não imagino minha vida sem ela.
Ao me ver ela correu em minha direção e agarrando meu braço — Miga, corre quero te mostrar uma pessoa. 
Olhei para ela meio tensa, afinal ela sempre foi malucona. — Quem?
Percebendo que eu fiquei tensa, se apressou em concluir — Relaxa. É só o cara mais gato que já vi na vida. Entrou um menino novo na nossa sala, o nome dele é Guilherme. — Ela pausou o que estava falando, deu um suspiro apaixonado e retomou — Ai o Gui é tudo de bom, tô apaixonada.
Ao ouvir aquelas palavras só pode rir —Apaixonada Rafa?  Você não tem jeito mesmo.
Ela riu e fez uma cara de deboche de brincadeira — Ai amiga, gosto de novas paixões.
—E o Lucas?
—Desisti.
Sim a Rafa era bem abilolada, toda semana tinha um paquera diferente. Eu falei paquera? Que linguagem mais antiga, tô parecendo a minha avó. Fomos para a sala ver o tal do Guilherme e cara, quase caí para trás. Pensa num pedaço de mal caminho? Lindo, maravilhoso, agora eu é que quero ele. Percebendo que eu fiquei meio desnorteada a Rafa comentou — Não disse, que ele é um gato. Mas nem vem por o olho por que esse já é meu. — Fiquei meio sem graça, e apenas falei que ela tava viajando e que o Gui nem era tudo isso. E ele realmente não era tudo isso, era mais que  tudo isso.

— Jussara Nascimento


4 Comentários

  1. Ameeei o texto!

    Beijos ♥

    Jéssica || Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  2. Bom dia! Hehehe, adorei! Matemática realmente assusta muito!O Gui vai arrancar suspiros!

    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

    ResponderExcluir
  3. Ahh como isso me lembra os tempos de colégio, sofria com matemática também, não por não entender, eu até sabia bastante, mas a falta de interesse na matéria me fez ficar algumas vezes de recuperação e minha mãe ficava louca comigo também! rs
    Tinha uma amiga também que não podia ver um guri novo e bonito, mas faz parte, né?! hahaha paixões platônicas de ensino médio!

    Adorei o texto, leve e divertido!

    beijos
    www.nayaradantas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também era muito ruim em matemática kkkk. Verdade sempre tem aquela amiga. Fico feliz por ter gostado.

      Excluir

Olá galera comentem o que acharam do poste, e não se esqueçam de deixar o link do blog de vocês. Beijos da Jujuba!