(Foto: Reprodução)

Nunca sei ao certo o que você quer, as vezes parece mais confuso que eu. Sei que me esconde coisas nas entrelinhas, mas não sei se o seu ocultar serve para não me machucar. Te afastar não estava nos meus planos, eu só tenho muito medo de me apaixonar. Sou controladora, não gosto de bagunça no meu coração, apesar de estar me sentindo em meio a zona agora. Ao contrário do que você imagina o que eu acredito não me prende a nada, faço isso muito bem sozinha.

O primeiro dia em que nossa pele se encontrou de maneira mais intensa eu estava com medo, morrendo de medo. Aos poucos fui sendo tomada por ele, achava que eu era boa demais para conseguir controlar esse sentimento, mas não fui. Encontrei coragem suficiente para continuar querendo o seu respirar próximo ao meu, já a coragem para lidar com meu conflito interno não achei. Queria que você tivesse tido a vontade de me entender, não apenas me julgar.

Não te amo, não sou apaixonada por você, mas eu gosto de você e esse sentimento prende meu olhar em ti. A propósito tenho uma listinha de decepções, todas causadas por você. Em algum momento passou pelo seu intenso pensar que já me machucou? A culpa de todos esses conflitos não é só minha, é nossa. Então por favor, não procure um pedestal para a sua santidade, que eu não vou procurar para a minha. Sabemos bem que ambas são inexistentes.

Naquela noite ventosa em que disse que tudo o que tivemos não passou de uma recaída, me feriu. Me senti como se tivesse ido fazer um trabalho e após satisfazer meu cliente tomei meu rumo. Não esperava juras de amor, sabia onde estava me metendo. Esperava um pouco mais de carinho, compreensão, sensibilidade, você sabe que apesar de não demonstrar aqui dentro tem muita vulnerabilidade. Talvez eu não queira mais que a conheça, me incomoda. 

Me abri verdadeiramente com você, te mostrei meu eu que ninguém conhece. Para ser sincera, nem sei ao certo porque deixei você conhecer tão bem esse meu lado. Se tivesse se atentado aos meus detalhes saberia que não me abro com o primeiro desconhecido que avisto. Como ousa duvidar de mim? Ao longo dos dias o desinteresse bateu mais na sua porta que na minha. Parou de fazer sentido saber se ainda escrevo, saber o que sinto, saber o que sou.

Alguns caras me olham, me querem e apesar dos nossos erros meu olhar ainda continua seu. Por sua vez, o seu olhar permanece fixo no meu corpo. Eu sei que o quer, esse é o problema, quer o externo não o interno. Gosto da intensidade, mas você não estava pronto para vive-la comigo. Poderia te deixar sem ar, te surpreender com as coisas que sou capaz. Porém, você preferiu as suas certezas, elas te davam mais comodidade. Não te quero pela metade, é tudo ou nada.

Te magoar não estava nos meus planos, gostaria muito de ter te devolvido de imediato todo o carinho que me deu. Mas você sempre disse que não gosta que invadam seu espaço, gosta de viver sem exposição e quando me trouxe a exposição eu não sabia o que fazer. Afinal estava me preparando para o contrario dela. Desculpa pelos não beijos, você me surpreendeu neste quesito. Estava tão preocupada em te agradar que te decepcionei. Não me leve a mal queria muito ser sua, sua por inteiro. Talvez como eu nunca quis ser de alguém.

Brigar com você e quase destruir nossa amizade não foi legal. Quero muito preserva-la apesar de parecer contraditório depois de tantas palavras escritas. Sou meio estranha, meio confusa, ouvinte assídua de MPB e mesmo assim via um futuro com você. Tenho um pouco de Elis Regina, sou louca, impulsiva, ao fim de qualquer forma você fugiria de mim. Não sou a paz que você procura sou a confusão que você se esconde. Vamos deixar o que não deu certo no passado e seguir sendo amigos é nossa melhor opção no momento, nós dois sabemos disso. Não quero continuar chorando por não saber o que fazer com a gente.





8 Comentários

  1. Adorei o texto!
    Bom fim de semana!
    https://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo 😍

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo! arrasou! ♥


    Beijinhos
    n. // www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  4. Relações humanas e suas complexidades. Cada encontro é único e deixa marcas/experiências diferentes, de diferentes maneiras. Belo texto!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir

Olá galera comentem o que acharam do poste, e não se esqueçam de deixar o link do blog de vocês. Beijos da Jujuba!